Mercado Imobiliário

Valorização imobiliária: entenda os principais fatores que influenciam

junho 18, 2020
Tempo de leitura 6 min

Você sabe quais fatores contribuem para a valorização imobiliária? No tempo dos nossos pais e avós, bastava ser localizado nos melhores bairros que a lei da oferta e da procura se encarregava do resto. Hoje em dia, porém, há outros aspectos envolvidos — parte deles, atributos intangíveis.

Por isso, antes de fechar um negócio dessa importância, é preciso avaliar se ele fará, realmente, diferença na qualidade de vida da sua família e, também, na construção do seu patrimônio.

Neste artigo, confira 6 pontos que devem ser observados, impreterivelmente, na hora de escolher um imóvel. Continue a leitura e entenda por que esse cuidado é essencial para que o investimento valha a pena, tanto no presente como no futuro!

Por que é importante pensar a longo prazo?

Quando se trata da aquisição de imóveis, seja para uso próprio, seja para investimento (aluguel ou revenda), há duas regras simples:

  • evitar empreendimentos com potenciais problemas, os quais derrubam seu valor de mercado e, ainda, acarretam uma série de gastos para quem os comprou;
  • buscar projetos com potencial de valorização, que ofereçam diferenciais com bom custo-benefício para os moradores.

A boa notícia é que as melhores construtoras já perceberam essa demanda dos clientes, especialmente por parte das gerações mais novas. Tanto que especialistas do setor estão definindo o momento como “nova era de ouro do mercado imobiliário”.

Na prática, as mudanças nos empreendimentos contemporâneos, considerados de alto padrão, vão dos métodos construtivos ao conceito de fornecimento de serviços. São essas novidades que mais irão contar na valorização imobiliária a longo prazo.

Quais fatores mais impactam a valorização imobiliária?

Pode-se citar 6 fatores como os principais responsáveis pela valorização imobiliária. Entre eles, há características conhecidas e outras decorrentes do estilo de vida atual.

Localização

A localização ideal é a que traz mais qualidade de vida para os moradores. Assim, saneamento, vias pavimentadas e boa iluminação pública são itens básicos.

Mas áreas verdes, como árvores nas calçadas, pequenas praças ou grandes parques, também somam pontos positivos. Ao mesmo tempo, o entorno deve ter uma rede de comércios e serviços completa, com grandes supermercados, padarias, bares, restaurantes, hospitais, farmácias, escolas, centros comerciais, cinemas, teatros, clubes etc.

Estrutura

Morar em um empreendimento completo possibilita realizar uma série de atividades no próprio condomínio. Dessa forma, o desperdício de tempo e dinheiro no trânsito se torna bem menor.

Por exemplo: as áreas comuns podem contar com salão de beleza e estética, espaço pet, lavanderia, área para coworking, entre outras facilidades. As opções variam conforme a demanda dos condôminos, seguindo a proposta “tudo-como-serviço”.

Em relação ao lazer, para os filhos menores há playgrounds abertos e espaços kids fechados (ideais para brincar em dias chuvosos). Para os pais e filhos maiores, há academia de ginástica, piscina e sauna, quadra poliesportiva, espaço gourmet para receber os amigos, salão de festas para comemorar datas especiais etc.

Se bem-conservadas ao longo do tempo, as áreas comuns (tanto de lazer como garagens, jardins, hall e elevadores) contribuem ainda mais para a valorização imobiliária. Por isso é importante que o condomínio tenha um bom serviço de zeladoria.

Acessibilidade

Para facilitar o deslocamento de casa para os compromissos do dia a dia, além de vias bem-conservadas, o endereço deve ser atendido por opções de transporte público, como linhas de ônibus e estações de metrô. Também é importante ter acesso a uma boa rede de ciclovias, para quem preferir se deslocar de bicicleta, patinetes e afins.

Segurança

Ainda que existam bairros com menores índices de violência, todo cuidado conta. Por isso, o investimento em segurança feito pelos empreendimentos traz vantagens na valorização imobiliária. São diferenciais:

  • portaria, para o controle de entrada e saída do condomínio, com funcionamento 24 horas por dia, 7 dias por semana;
  • portão automático com acionamento rápido;
  • sistemas de segurança, como câmeras de monitoramento, cercas elétricas e alarmes;
  • serviço interno de ronda, entre outros.

Condições do imóvel

A valorização imobiliária também depende das condições do imóvel. Projetos arquitetônicos modernos, com ambientes integrados, arejados e espaçosos, nos quais a ventilação e a iluminação natural são privilegiadas, são os mais valorizados.

O mesmo vale para o uso de materiais de construção de primeira linha, bem como acabamentos atuais (de fácil manutenção e com design atemporal). Em imóveis mais antigos, é comum fazer reformas para a troca de revestimentos, louças e metais. Já empreendimentos novos dispensam as mudanças, proporcionando menos trabalho e despesas.

Outro ponto importante é ter as partes elétrica e hidráulica atualizadas, o que permite instalar eletrodomésticos modernos sem quebra-quebra. O imóvel também deve ter instalações prontas para a automação, possibilitando que o proprietário controle o funcionamento do ar-condicionado, os sistemas de som e iluminação, entre outros recursos, pelo smartphone, a distância.

Documentação em dia

Para evitar a burocracia e custos extras, a documentação do imóvel deve estar regularizada. Analisá-la é essencial para descobrir a existência de ônus futuros. São exemplos:

  • matrícula atualizada;
  • escritura no Cartório de Registro de Imóveis;
  • Habite-se;
  • plantas e Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) assinadas pelo engenheiro responsável;
  • certidões negativas de débitos municipais, estaduais e federais;
  • certidão negativa de débitos condominiais, entre outros documentos.

Como o preço de uma propriedade é afetado por esses fatores?

As características mencionadas mostram o porquê imóveis com metragens semelhantes podem ter valores completamente distintos. Graças a elas, determinados empreendimentos são tidos como referencial de bem-viver.

Mas as perspectivas futuras também contam. Geralmente, imóveis mais afastados do Centro — situados em bairros tranquilos, mas com expectativas de crescimento — têm maior valorização imobiliária. Essa é uma informação que costuma ser passada nas negociações. Por isso, caso o corretor deixe de mencioná-la, desconfie.

Assim, quem busca um imóvel com grande potencial de valorização imobiliária precisa considerar esses 6 pontos — o que pode ser complicado para quem não é do setor. Nesse caso, vale a pena contar com a consultoria especializada de um colaborador da Altti. Adquirir um imóvel com uma construtora de confiança é a melhor maneira de garantir não apenas a preservação, mas o crescimento do seu patrimônio.

Se você procura por empreendimentos nas melhores regiões de Belo Horizonte, com alto grau de sofisticação, conforto e qualidade, entre em contato conosco. Teremos satisfação em ajudá-lo!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário